assinar: Posts | Podcast

O Pior Filme do Mundo que deu um… FILME!

0 comentários
O Pior Filme do Mundo que deu um… FILME!

Já cansamos de ver filmes em que as histórias são baseadas em Livros; o caminho inverso já não é tão comum, mas tem se tornado mais recorrente nos últimos tempos; já tivemos alguns casos de produções baseadas em artigos de jornal (Os Embalos de Sábado a Noite) e até em música (Faroeste Caboclo). Agora para um filme gerar outro filme, precisamos de uma história daquelas ou então de um filme muito famoso.

Então você precisa conhecer um filme chamado: The Room.

Para quem se diverte com um filme ruim, esse é o suprassumo da banana loira, um pretenso drama erótico, que acabou inspirando (pasmem) jogo, livro, música, estudos acadêmicos, um monte de resenhas de YouTube e agora vai virar o que? Um filme!!! Baseado em fatos reais chamado The Disaster Artist,  que também é a adaptação do livro.

Tudo começa no início deste século quando uma criatura de idade e passado desconhecidos (é quase um Coringa) atendendo pelo nome de Tommy Wiseau, decide perseguir seu sonho de se tornar cineasta e concebe sua obra prima: The Room.  Inicialmente seria uma peça de teatro, depois virou um livro de 500 páginas, até se transformar em um roteiro de longa metragem que viria a ser rodado em meados de 2002.

A história gira em torno de um homem, inicialmente tranquilo (que compra flores e faz carinho em cachorro), vivido pelo próprio Wiseau, que acaba mergulhando em uma espiral de merda autodestrutiva ao desconfiar que seu grande amor está enfeitando sua cabeça com seu melhor amigo. The Room tinha tudo para acabar sendo apenas mais um filme independente pretensioso e facilmente esquecível, porém, graças à atuação “magistral” de Wiseau, o filme acabou virando um clássico esquisito, pitoresco e, porque não dizer, cult, arregimentando uma legião de fãs a cada ano e virando meme muito antes de ser moda.

Outro grande personagem dessa história é o “sidekick” de Wiseau no filme, Greg Sestero que até então era um modelo e aspirante a ator. Depois de conhecer o idealizador de The Room em um curso para atores de Los Angeles (imaginem como deve ter sido esse curso), Sestero topou participar como um membro de equipe na tresloucada empreitada do colega. Só que, depois da demissão do ator que viveria o tal melhor amigo “fura olho” do protagonista, sobrou para Greg viver o rapaz, chamado Mark, e se tornar o sujeito de uma das frases mais memoráveis(!?) da Cultura Pop.

Sestero testemunhou a produção do filme engolindo milhões de uma fortuna previamente conquistada  por  Wiseau através de, segundo contam, anos de empreendedorismo na América. Como foi dito anteriormente, não se sabe muito sobre o passado de Tommy até chegar aos EUA, mas acredita-se que ele venha de algum país eslavo, tendo passado algum tempo na França, devido ao seu jeitão e sotaque esquisitos. Enquanto o filme era rodado, se torrava dinheiro por tudo e por nada: desde a absurda indecisão em escolher filmar em HD ou 35mm (acabou se fazendo os dois ao mesmo tempo), às constantes demissões e trocas no elenco, até às construções de cenários absolutamente inúteis.

O resultado é praticamente um ornitorrinco cinematográfico gerado pela incompetência  e pelo dinheiro de um grupo de pessoas determinadas a fazer um filme, que inspirou um livro, escrito por Sestero, intitulado justamente The Disaster Artist, que agora migra para a telona em um filme dirigido e estrelado por James Franco, que ainda traz seu irmão Dave como Greg, além, é claro, das participações de Seth Rogen, Zac Efron, Sharon Stone, Bryan Cranston, além é claro de toda a “galera do chá das 4:20” de Franco.

Apesar de ainda não ter estreado em circuito oficialmente, o filme já está rodando por festivais, e com uma aprovação girando em torno dos 90% no Rotten Tomatoes, além de ter sido aplaudido de pé no SxSw e agora ganhou seu primeiro trailer. Confira e veja se tem ou não potencial.

 

*    *    *    *    *

Conhece a nossa página no Facebook?

Já nos segue no Twitter?

Para assinar nosso podcast no iTunes, clique no botão Agregue a Loserlândia, no lado direito da página.