assinar: Posts | Podcast

Loserlândia 52: Mulher Também é Loser

3 comentários
Loserlândia 52: Mulher Também é Loser

E eis que finalmente chegamos a um tema que queremos debater há muito tempo: mulheres também são losers?

E para entender a derrota no universo feminino, Diogo Sales e Roberto Feliciano convidaram um time de peso para contar sua histórias, expor seus pontos de vista e elucidar essa questão tão misteriosa do universo loser.

Então aprecie o papo que tivemos com Mayara de Oliveira, Caroline Prado e Marjorie Ferreti. Você vai descobrir que a derrota não faz distinção de gênero.

*    *    *    *    *

Comentado no Episódio:

balonet

A pequena Marjorie e sua saia balonê

*    *    *    *    *

Conhece a nossa página no Facebook?

Já nos segue no Twitter?

Atenção: para baixar, clique com o botão direito do mouse em Download e selecione Salvar Link Como

Para assinar no iTunes, clique no botão Agregue a Loserlândia, no lado direito da página.

  • Por ser um podcast feminino, vou ficar aqui no cantinho e fazer um comentário básico.

    Foi interessante ouvir esse podcast tendo “acompanhado” parte da gravação, já que estava na sala enquanto a May gravava.

    Aguardando ansioso pelo Benito no próximo programa!!!

  • Caio

    Ri bastante dos causos das meninas! Bom saber que não somos só nós, homens, que perdemos hehehe
    Achei bem bacana que acabaram comentando um assunto ainda tão delicado quanto o feminismo – já passou da hora de entendermos que respeito mútuo (de homem para mulher e vice-e-versa) é essencial para progredirmos como sociedade.
    Excelente episódio!

  • mas gente, eu sou a própria losersísse em pessoa, fico até com raivinha de alguns homens que acham que a vida é mais fácil ou simples pra quem é mulher, bullshit!!! nós também levamos toco, fora, passamos vergonha, constrangimentos e toda uma sorte de experiências mal sucedidas. a diferença é que temos mais vergonha de comentar publicamente e diferente dos homens, acabamos não falando abertamente em uma roda de amigos e tirando sarro de nós mesmas. mas isso está mudando, e aos poucos a mulherada está aprendendo a levar as coisas com mais bom humor também 🙂