assinar: Posts | Podcast

5 Séries de 2008, que podem te viciar em 2018

0 comentários
5 Séries de 2008, que podem te viciar em 2018

OK losers, esqueçam os paraísos artificiais de Baudelaire (e da Nathalia Dill também, esqueceram!?), as viagens lisérgicas de Timothy Leary e toda a sorte de práticas viciantes que já te contaram. No ainda engatinhante, século XXI o que vicia de verdade e acaba com a vida social de todo mundo são séries. Começamos vendo um capítulo, só pra conhecer a história e quando nos damos conta, todo o final de semana passou e continuamos com a cara colada na tela pra saber o que vai acontecer no próximo episódio. E foi pensando em agravar ainda mais o seu vício que selecionamos 5 séries do longínquo ano de 2008 para você adicionar na sua lista de histórias por assistir.

Breaking Bad

Quando todo mundo que você conhece fala pra você assistir isto ou aquilo, é natural ficar com o pé atrás e pensar que o que estão falando não é essa maravilha toda. Pois é, Breaking Bad não é o caso. O drama aclamado pela crítica de Vince Gilligan serviu como uma tremenda vitrine para Bryan Cranston (até então conhecido como o pai do Malcolm em Malcolm  in the Middle) ao interpretar a incrível história de um professor de química com câncer de pulmão que entra para a criminalidade, arrastando um ex-aluno consigo. Uma série de 5 temporadas, que mais do que fãs, têm devotos no mundo todo e ainda gerou um spin-off de sucesso (Better Call Saul) tem tudo pra te viciar mais do que a melhor metanfetamina do mundo.

 

Sons Of Anarchy

Cansou dessas séries que se passam numa terra distante e esquecida? Os filmes de herói já não te chamam mais atenção? Sons of Anarchy é a série pra você que gosta de motos, explosão e mulherio, além é claro de uma boa dose de crítica social e cultural. Conheça o drama de uma gangue de motoqueiros fora-da-lei e os desafios que vêm com esse estilo de vida. Irmandade, traição e vigilantismo vão se misturando ao longo da trama que ainda por cima conta com uma impressionante coleção de talentos, incluindo Charlie Hunnam, Katey Segal e Ron Perlman.

 

Fringe

Se você procura uma série que lide com temas sobrenaturais e ficção-científica de um jeito honesto, Fringe é o seu número. Criada por JJ Abrams, Alex Kurtzman e Roberto Orci, esta produção da Fox centra-se na divisão “Fringe” do FBI que tenta resolver, entender e muitas vezes simplesmente sobreviver ao inexplicável. Junte-se a agente Olivia Dunham, o Dr. Walter Bishop e seu filho Peter para descobrir a verdade chocante que há por trás do que aconteceu com vôo 627. É de arrepiar cabelo de cadáver em decomposição.

 

True Blood

A cultura pop de um modo geral vive de tendências, seja na música, no cinema, na moda… e com as séries de TV não é diferente. Tivemos a onda das séries de tribunal, depois a era das sitcoms e na última década as criaturas fantásticas tomaram conta das telas de qualquer formato. Em 2008 a HBO nos brindou com essa série baseada nos livros de Charlaine Harris (As Crônicas de Sookie Stackhouse) contando uma história onde os vampiros conseguiram deixar de ser monstros lendários para se tornarem cidadãos comuns. E numa pequena cidade de Lousiana,chamada Bon Temps as pessoas ainda estão aprendendo como conviver com essa nova realidade. É aí que conhecemos Sookie, uma garçonete que tem o poder de ouvir os pensamentos das pessoas e Bill Compton, um atraente vampiro de 173 anos de idade. Vale a pena dar uma dentada olhada.

 

Generation Kill

Nessa série curtinha (são apenas 7 episódios de uma temporada única) baseada no livro homônimo de Evan Wright, e adaptada para a TV pelo mentor do The Wire, David Simon. Esta emocionante produção da HBO apresenta sem esconder as partes menos atraentes a experiência que o 1º Batalhão de Reconhecimento da Marinha dos Estados Unidos viveu durante a primeira fase da Invasão do Iraque em 2003. Vívido, intenso, muitas vezes engraçado e tão relevante hoje quanto quando foi ao ar, Generation Kill é uma ótima pedida.

*    *    *    *    *

Conhece a nossa página no Facebook?

Já nos segue no Twitter?

Para assinar nosso podcast via iTunes, clique no botão Agregue a Loserlândia, no lado direito da página.